Condomínios vão poder produzir a sua energia

VESA Solar Energia Fotovoltaica

Com a revisão, em curso, da legislação de consumo de energia, será possível para os condomínios produzir energia em zonas comuns do prédio.

Governo está a rever a legislação para o auto consumo de energia e, nesse sentido, prepara-se para incentivar a criação de “comunidades de energia”, através da introdução de medidas específicas para a produção de energia pelos condomínios e, por exemplo, para o consumo partilhado por vizinhos ou outras comunidades.

Na prática, os condomínios vão poder produzir energia em zonas comuns do prédio, contrariamente ao que dita a legislação atual: um ou mais moradores do prédio podem aderir ao regime de auto consumo através da colocação dos painéis solares nas varandas, por exemplo, mas não são permitidos sistemas em zonas comuns para consumo partilhado, adianta o Jornal de Negócios.

“Esta alteração tem como principal objetivo dar um forte impulso à produção distribuída de energia, em particular no que respeita à produção local de eletricidade com recurso a energia solar”, indicou fonte oficial do Ministério do Ambiente, liderado por João Matos Fernandes, à publicação.

O processo de revisão que está atualmente a decorrer prevê também a clarificação dos regimes de consumo de energia. “O diploma passa a contemplar apenas consumo próprio, sendo introduzidos os conceitos de auto consumo coletivo e em comunidades”, enquanto as Unidades de Pequena Produção, de venda exclusiva à rede, vão passar a ser integradas noutro diploma, explicou fonte oficial do gabinete do ministro.

Vai continuar a ser possível vender a produção excedentária à rede, através de um ponto de ligação à rede, para o qual é necessária a autorização prévia da Direção-Geral de Energia e Geologia (DGEG) e um custo acrescido. Também será precisa uma licença por parte da DGEG se a instalação tiver uma potência instalada superior a 1.500 Watts.

Fonte: https://eco.sapo.pt

Compartilhe:

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no print
Compartilhar no email
Compartilhar no print
Rolar para cima